V O C A L O I D
Você é fã de Vocaloid?
Gosta das músicas e dos personagens?

Então pra quê esperar?!
Junta-te a nós! 8D

V O C A L O I D

Fórum Português & Brasileiro dedicado a VOCALOID
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  Oriental DreamsOriental Dreams  

Compartilhe | 
 

 [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 05:34

As coisas ficam mais sérias na história apartir daqui... Não me matem se ficarem sérias demais >.<



8º Capitulo - Eu te persigo então fujo de você, então me persiga mais


Não troquei uma palavra com Len no dia seguinte, não tive nem coragem de olhar na cara dele, e era obvio que ele também não se fazia a mínima questão de se aproximar de mim. No horário do almoço Miku veio falar comigo com uma expressão séria.
-Aconteceu alguma coisa? Ontem você foi conversar com Len no horário de almoço e ele não voltou para o restante das aulas...
-Sinto muito por te preocupar, mas não posso falar nada.
-Por que não? -perguntou segurando minha mão- Você pode me pedir ajuda para tudo...
-Mas o problema não é meu, -digo olhando em seus olhos, fazendo-a entender o que quero dizer- é algo que diz respeito a Len... Algo que eu nem deveria ter ficado sabendo...
-Rin... Se precisar de alguém, é só me chamar. Esta bem?
-Não se preocupe, eu irei.
Os dois dias seguintes foram assim. Eu não tinha animo para conversar com ninguém, nem mesmo com a Miku. E Len não apareceu mais na árvore perto da janela do clube de pintura... Também não tinha criatividade para pintar. Só ficava olhando para a tela em branco, com um lápis na mão, sem idéia ou motivação alguma para pintar.
Ter descoberto que eu gostava dele não estava mais me ajudando, me fazia sofrer e chorar no escuro do quarto enquanto tentava dormir. Ele se tornou inatingível pelos meus sentimentos.
Eu fui atrás dele tão profundamente que encontrei coisas que não deveria ter descoberto... E agora eu fujo dele com todas as minhas forças, ao mesmo tempo que eu desejo que ele me persiga e conheça-me assim como fiz com ele... Estava tudo tão contraditório...
Aquela semana se passou lentamente, no almoço de sábado as meninas da sala vieram até mim.
-Oi Kagamine. -disse a Gumi sentando-se a meu lado- Hum... a gente vai sair pra um goukon num karaokê hoje depois da aula.Uma menina que ia desmarcou em cima da hora e precisávamos de alguém pra completar, será que você gostaria de ir? Sei que não esta muito bem esses dias, mas...
-Não. Tudo bem,eu vou. -digo com um meio sorriso- Preciso de distrair, então é uma boa chance,não é
-Ah! -disse Gumi meio surpresa- Então a gente vai juntas pro goukon depois!
-Sim, sim. Vejo vocês lá.

~//~

No fim da aula fui com a Gumi e mais quatro outras garotas da minha sala até a entrada da escola; os garotos que foram conosco eram de outra sala do mesmo ano que a gente. Tenho certeza que se eu estivesse menos deprimida teria me divertido, todo cantaram bastante, conversamos sobre diversos assuntos e teve até um garoto que se mostrou interessado em mim, mas acabei dispensando ele quando tentou algo, é claro. Tudo não passou de um perda de tempo para mim. Relaxei um pouco e me distrai por um tempo, mas assim que acabou o nosso horário aquele sentimento ruim dentro de mim voltou.
-Tudo bem você ir sozinha, Kagamine? Você é a única que vai e direção a escola, não quer que a gente te acompanhe até a sua casa?
-Não,não. Se forem comigo ficar mais perigoso para vocês quando estiverem indo para suas casas! Podem deixar, eu conheço os caminhos seguros! -digo para acalmar Gumi.
-Bem, então esta bem...
-Bye bye!
-Tchauzinho...
Vou solitária pelas ruas, evitando qualquer rota mais perigosa vou pela avenida de compras pelo maior trecho que eu consegui; mas no fim não havia jeito, deixe a rua principal e comecei a entrar na área residencial. É bem mais deserta e tinha poucas lojas, um lugar perigoso para uma garota andar sozinha.
“Tem certeza que vai sozinha?! Ouvi falar que tem um cara estranho andando por lá, pode ser muito perigoso!”
Foi isso que a Gumi disse, mas eu preferi não dar muito ouvidos para ela, não é de hoje que ali não é seguro durante a noite de forma que eu não me preocuparia só por um cara. Nunca aconteceria comigo, certo?
Ouço um estalido atrás de mim, olho brevemente para trás e vejo um homem saindo do parquinho, até ai é normal, todo muno corta caminho pelo parquinho. O homem segue no mesmo caminho que eu, silenciosamente; nervosa eu aperto o passo e o homem continua a me acompanhar.
Respira Rin, respira. Você pode despista-lo. Pensava tentando me acalmar Se você correr naquela esquina você pode virar a próxima rapidamente e despista-lo! Confiança, ele não vai te alcançar!
Assim que começo a correr o homem me segue na mesma velocidade, mas quando eu virei a esquina bati de frente com algo... com alguém. O segundo homem me empurrou contra a parede e tapou minha boca, impedindo-me de gritar. Minha bolsa, junto de meu celular já havia caído no chão,impedindo-me de tentar me comunicar com alguém; estava a três quarteirões de casa, achei que conseguiria correr até lá...
-E ai, gatinha? -disse o primeiro homem, na penumbra da noite, aquela rua com pouca iluminação, eu só conseguia ver que ambos usavam bonés para tapar a maior parte do rosto e de seus cabelos- Ta afim de brincar cm a gente?
Eu me debatia com todas as minhas forças, cravei firmemente minha unhas no homem que me segurava, arranhei ele, mas ele parecia acostumado com minha resistência.
-Essa daqui é das bravas, vai dar um pouco de trabalho até doma-la. -disse o segundo homem, pude perceber o sorriso torto que dava enquanto falava.
Tentei resistir ao primeiro homem que veio e amarrou minhas mãos as costas e também me amordaçava, a cada segundo que s passava mais eu tentava fugir; mesmo que eu tentasse gritar ninguém conseguia me ouvir com pano amarrado em minha boca. Mais rápido do que eu mesma raciocinava eu estava no com um enorme peso meu quadril.
-Vamos ver como seu corpo é bonito? -disse o segundo homem.
Pude sentir a mão dele entrando por debaixo da minha camisa, subindo. Sentia as lágrimas saírem de meus olhos enquanto eu tentava desesperadamente sair daquele problema. Eu não queria que aquilo acontecesse, não queria que alguém me tocasse dessa forma, era para que eu fosse tocada por só uma pessoa e mais ninguém... Não por aqueles homens pervertidos, sujos.
A exaustão começava a me dominar, eu não conseguia mais lutar contra eles... De repente senti o peso sair de cima de mim e logo depois um barulho de algo batendo contra as latas de lixo. Quando abri meus olhos vi um par de olhos azuis, lindos como eu já os conhecia, Len não disse nada, só tirou a mordaça da minha boca e começou a tentar desatar o nó das minhas mãos quando os homens se recuperaram do susto e vieram atrás dele.
Len foi brigar com eles enquanto eu continuei no chão, sem saber o que fazer. Antes que a briga ficasse mais grave eu comecei a gritar.
-FOGO!!! FOGO!!! SOCORRO!!! FOGO!!! -eu gritei tão desesperadamente que um segundo depois eu comecei a ver as janelas sendo abertas, com varias pessoas procurando o tal fogo- FOGO!!! SOCORRO!!! SOCORRO!!! SOCORRO!!!
Assim que as pessoas começaram a perceber o que realmente estava acontecendo os homens começaram a correr para longe, mesmo Len tentando segurar um deles, ambos fugiram com medo de serem presos. Len voltou e começou a soltar minhas mãos, sem dizer uma palavra. As pessoas que moravam nas casas mais próximas saíram e foram nos ajudar.
-Vocês estão bem? -perguntava uma senhora- Se machucaram?
-Meu Deus, o que estava acontecendo aqui? -perguntava um homem
-Mas que diabos...? -dizia uma voz masculina enquanto vinha ver o que estava acontecendo- Rin-chan?!
Ao me virar vejo o senhor Yamato com seu terno preto de risca. Yamato trabalha com meu pai na empresa e sempre foi um grande amigo da família, tem dois filhos que moram fora, pois estudam em faculdades distantes. Assim que eu o vejo sinto as lágrimas saírem com ainda mais força, não consigo me levantar nem pensar em algo que não fosse o chocolate quente que Yamato sempre fazia para mim. Alguns segundos depois eu já estava chorando como um bebê, inconsolável,impossível de fazer parar.
-Esta tudo bem agora... -disse ele me abraçando- Esta tudo bem... Vamos para a minha casa, lá você me conta o que aconteceu, esta bem?
Podia sentir ele me levantando e me carregando no colo enquanto eu enterrava meu rosto em meus braços que seguravam fortemente seu pescoço.
-Ei garoto, -disse ele a Len- pode pegar a mala dela? Venha para dentro também, quero explicações do que aconteceu.
-Sim senhor. -disse Len.
Seguimos para a casa de Yamato, eu continuava chorando e Len permanecia em silêncio.


Última edição por Tomoito em Qua 18 Jan 2012, 07:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Saika
CUL
CUL
avatar

Feminino Mensagens : 1506
Idade : 17
Localização : Essa parte não é necessária
Emprego/lazer : Estudante
Humor : Variável

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 07:17

O.O ....AMEI!!Você abe mesmo fazer fanfics hein?

ESTOU AGUARDANDO A PRÓXIMA!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 07:36

shushuashuashuas
Que bom que gostou!
Achei que essa parte ficou muito tensa... meio realista demais e-e'
Fiquei com medo de estragar a fic com essa parte TuT
Voltar ao Topo Ir em baixo
Saika
CUL
CUL
avatar

Feminino Mensagens : 1506
Idade : 17
Localização : Essa parte não é necessária
Emprego/lazer : Estudante
Humor : Variável

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 07:47

Qui nada Tomoito XD, você tem talento o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 08:18

Awn, que fofa *3*
Quer que eu poste o ultimo cap agora? XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Saika
CUL
CUL
avatar

Feminino Mensagens : 1506
Idade : 17
Localização : Essa parte não é necessária
Emprego/lazer : Estudante
Humor : Variável

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 08:40

SIM
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 09:37

9º Capitulo - Nós nos beijamos no canto do quarto

-Certo, certo. Se acalme agora Rin-chan... -dizia o homem enquanto entregava uma caneca de chocolate quente para a Rin- O susto já passou,não precisa mais chorar agora...
-E-eu se-sei... M-mas n-não dá.... -dizia ela em meio os soluços
-Você não sabia que essa rua está perigosa durante a noite? E se esse garoto não aparecesse pra te salvar?
-D-desculpa... A-achei que... c-conseguiria me virar s-sozinha...
-Você precisa lembrar que você ainda é uma garota indefesa! Mesmo que saiba se proteger sem ajuda, as vezes não dá.
-D-desculpa...
-Bem, pelo menos você gritou ‘fogo’.
-S-sim... As p-pessoas sempre v-vão ouvir alg-guem gritando ‘fogo’...
-Bem, será que poderia me dizer o que aconteceu?
Rin abaixou a cabeça e olhou o copo já pela metade por um breve momento, logo depois ela sacode a cabeça para os lados em sinal negativo e as lagrimas voltam a escorrer por seus olhos; logo ela estava chorando novamente,mal conseguindo segurar a caneca.
-Esta bem, esta bem. -disse o homem pegando a caneca de suas mãos e colocando-a sobre a mesa de centro- Não precisa falar disso agora. Deve estar muito cansada, não é? Vamos, pode dormir no quarto de Kumai. Vou ligar para seus pais avisando que esta aqui depois.
De cabeça baixa ela acompanhou-o em direção as escadas e perdi eles de vista. A casa era confortável e tinha um aspecto campestre, varias flores adornavam a sala e acima da lareira havia varias fotos, assim como na mesa de centro; olho as fotos desinteressado, então vejo uma com mais pessoas, dois casais adultos e três crianças estavam sentados sobre a grama, posando. Pude reconhecer a Rin com os cabelos loiros e logo vi que puxara a sua mãe, na foto com longos cabelos ondulados e dourados, o homem ao lado deveria ser o pai de Rin, com cabelos castanhos claros e sorridente; e a outra família com certeza era a do homem que estava cuidando de Rin.
-A Rin já era bonita quando pequena, não é? -disse o homem voltando e se sentando na poltrona- Acho que ainda não no apresentamos, sou Yamato Yue.
-Sou Kaname Len. Muito prazer.
-Será que poderia me dizer o que acnteceu?
-Bem, eu estava indo passar a noite na casa de um primo quando vi a Rin andando sozinha, então eu vi um cara atrás dela e acho que ela percebeu e correu; como ela correu eu achei que ela tinha conseguido ficar em segurança, mas daí ouvi risadas meio altas... Então fui ver s estava tudo bem e encontrei a Rin naquela situação...
-E eles chegaram a fazer alguma coisa com ela?
-Não, senhor. Cheguei antes qe pudessem fazer algo, mas como deve ter visto quando chegou, eles já...
-Já tinham tocado dela.
-Sim. -digo desconfortável.
-Bem, fico feliz que nada de mais grave aconteceu com ela. Rin-chan não agüentaria, ser tocada já fez um estrago tão grande nela.
-Desculpe a intromissão, mas como assim? Não foi a primeira vez?
-Não. Quando Rin-chan estva no 8º ano isso aconteceu, ela conseguiu gritar por socorro antes que algo de mais grave acontecesse, mas foi terrível para ela. Ela ficou dias sem ir para a escola e não deixava ninguém toca-la, nem mesmo seus pais. Demorou muito tempo pra ela se recuperar daquele dia, principalmente porque ela cresceu acreditando que somente seu marido pode conhecer o seu corpo. Acho que foi demais sofrer a mesma coisa novamente.
-Entendo.
Tomo um gole da minha caneca e ficamos em silêncio. Nunca imaginaria que ela já tivesse tido esse tipo de problemas, não transparece. Isso explicaria aquela reação n beco, tão amedrontada como seu eu pudesse realmente fazer algum mal a ela. Sinto-me culpado. Ouço o relóio tocar e olho as horas. 11 horas da noite.
-Ah, droga! -digo surpreso.
-Algum problema?
-É que eu precisava pegar o trem... mas agora as estações já fecharam.
-Se quiser dormir aqui ainda tem um quarto vago. -disse Yamato sorridente.
-Ah, não. Seria um incomodo. Acho melhor eu ir para casa, agora que Rin esta em segurança.
-Não, não. -disse barrando a passagem- Esta muito tarde para uma criança ndar por ai sozinha, mesmo que seja um garoto. Você vai ficar no quarto de Daisy.
-Mas eu não quero causar...
-Não é incomodo nenhum. -disse ele me guiando a força para o andar de cima- O seu quarto é esse aqui, a Rin esta logo ao seu lado. -disse abrindo a porta- Sinta-se a vontade para pegr um pijama nas gavetas.
-C-certo.
Yamato fecha a porta e eu fico ali no silêncio. Respiro fundo e resolvo obedecer, estava mesmo cansado e poderia ligar para o meu primo e avisar o que tinha acontecido de manhã. Abro as gavetas a procura de um pijama até que acho um, apesar e ficar um pouco grande, visto-o e sento-me na cama, já no escuro. Continuo preocupado com Rin. Não podia falar do episódio do beco na frente de todos na manhã seguinte, assim m levanto e abro a porta. Yamato disse que o quarto de Rin era ao lado do meu, fico parado em frente a porta, sem saber se bato, se deveria acorda-la.
Abro uam fresta da porta, o bastante para poder ver que um abajur estava acesso. Na cama não havia ninguém, ela não estava no meu campo de visão. Resolvo entrar n quarto e logo vejo Rin sentada no canto do quarto, usava uma camisola rosa e tinha um cobertor jogado sobre a cabeça, escondendo maior parte do seu corpo.
-Rin? -chamo em um tom baixo
Rapidamente ela levanta a cabeça e vira em minha direção. Seus olhos vermelhos pareciam cansados e apreensivos.
-O que faz aqui? -diz ela olhando para minhas roupas
-Yamato me fez dormir aqui essa noite. -digo enquanto fecho a porta- Você esta bem? -digo me aproximando.
-Não chegue mais perto! -diz Rin se encolhendo- Eu estou bem... Não precisa se preocupar.
Fico parado a dois passos de distancia, ela já nõ olha mais para mim, somente para o pé da cama a seu lado. Sento-me no chão e vejo ela encolher os pés para mais perto de si.
-Eu... sinto muito por aquele dia no beco. -ela não me responde- Fui mau com você e...
-Por favor, não conte pra ninguém. -disse Rin sem olhar para mim- Ouvi que Yamato te contou o que aconteceu. Não conte para ninguém... Miku acha que eu tinha pego um resfriado e ficado anêmica, ela não sabe de nada.. Por favor, não conte para ela! -disse olhando par mim, com lágrimas nos olhos- P-prometo guardar o seu segredo, e-então, -dizia seguando os soluços- g-guarde o m-meu...
-Não vou contar... -digo me aproximando dela- Eu prometo.
-N-não olha p-ra mim. -disse de virando novamente
-Por que? -digo meaproximando letamente
-N-não quero que v-veja c-como eu sou s-suja...
Chego ao se lado e seguro sua mão.
-Você não é suja.
-Sou sim! Eu f-fui suja por aqueles homens... Estou ainda m-mais suja...
Não sabia direito o que fazer, conhecia bem aquela sensação de ser impuro, mas nunca ninguém meconsolou, não sabia como consola-la.
-Rin... Mesmo que você tenha sido tocada... Você não foi suja por eles, acredite em mim. Você é pura. Eu é que não sou.
Ela fica em silêncio, chorando, durante muito tempo até que finalmente fala.
-Sinto muito... por ter escutado sua conversa...
-Esta tudo bem agora.
-Não queria ter descoberto nada, foi por acaso... eu juro...
-Eu sei.
Ficamos em silêncio, segurando a mão um do outro. Depois de um tempo coloco minha mão sobre o cobertor que cobria a cbeça de Rin e puxo-o para trás, ele cai de seus ombros, revelando uma cicatriz que ia do topo do ombro e descia para dentro da camisola,impedindo-me de saber o quão grande era.
-Quando aquilo aconteceu pela primeira vez... -dizia olhando para nossas mãos- Eu fugi por um burado em baixo de uma cerca, feita por uns cachorros... Mas eu já era grande demais para passar por ai sem me machucar... A cicatriz vai até o fim das minhas costas.
Fico sem saber o que fazer. Ela já tinha sofrido tanto quanto eu... E superou tudo.
Seguro a mão dela mais forte e fico na frente dela, estava encurralada bem no canto do quarto. Seguro seu rosto com a mão livre e começo a me aproximar, seus olhos estudam meus movimentos sem ter muita certeza do que eu estou fazendo. Ela fecha seus olhos com força, como se tivesse medo.
-Eu não faço nada se não quiser. -digo, sentindo a respiração de sobre meus lábios, assim como ela também devia sentir a minha- Eu posso?
Ela aperta minha mão como resposta, assim eu a beijo. Sinto-a relaxar aos poucos,conforme o beijo evolui, mão dela segura minha nuca e meus cabelos soltos enquanto eu me movo e seguro sua cintura. Silenciosamente vamos nos arrumando até ficarmos em uma posição confortável. Pressiono meu corpo contra o dela, preso na parede; encosto minha testa na dela e digo, olhando em seus olhos.
-O faria se eu te tocasse?
-... Nada.
-Não tem medo de um cara tão sujo como eu te tocar? Fazer de você minha?
-Não. -dizia com convicção- Mas.. Gostaria de não fazer nada antes de estar, pelo menos, noiva.
Controlo-me para não rir alto enquanto ele diz aquelas palavras com o rosto todo vermelho.
-Então não farei nada até chegar esse dia. -disse beijando-a.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Haruhi-chan
Utatane Piko
Utatane Piko
avatar

Feminino Mensagens : 1259
Idade : 20
Localização : Heaven~
Emprego/lazer : Estudante
Humor : \(>w<)/

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 13:37

Tom-chan que fofo!!!!
Acho que vou chorar de tanta emoção!!!
Tá muito boa a sua fanfic!!!!!
Parabéns!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 14:52

Arigatou *---*
Pra terminar, aqui vem o prólogo!

Prólogo

-Rin! Vem aqui! -gritava Len de algum lugar da casa
-O que é? -gritei de volta- Estou ocupada!
-A Rinne se trancou no banheiro de novo!
Coloco meu pincel e o franco de tinta sobre a bancada, tirando o avental todo sujo e tirando a tinta de minhas mãos com um pano.
Len e eu nos casamos aos vinte e quatro anos, assim que ele terminou a faculdade de engenharia; eu me tornei professora de artes e vendo meus quadros em um ateliê. Ele cumpriu sua promessa, não me tocou até que estivéssemos noivos e só dormimos juntos depois de casados; ele fez muito bem em minha vida, assim como eu fiz na dele.
Len me fez voltar a usar regatas e vestidos de alça, me preocupar com o que os outros pensavam; nas férias de formatura fomos para a praia e consegui usar biquíni pela primeira vez desde que tinha aquela cicatriz. Também ajudei ele a superar tudo o que havia acontecido entre ele e aquela garota antes de me conhecer, Len chegou a me contar toda a historia somente uma vez, não gosta de pensar naquela época; conforme o tempo passo ele começou não liga mais para tudo que teve de fazer, então nunca mais tocamos no assunto. Acho que melhor assim.
Também ajudei Len a se dar melhor com o pai dele. Eles quase não se falavam, então é claro que não tinham uma boa comunicação. Mas conforme fui me tornando parte da família de Len eu pude falar mais com ele e faze-los se entender; descobri que Len e seu pai são muito parecidos em vários aspectos também...
-Rinne, -digo ao chegar ao lado da porta- abra,por favor.
-Não! -gritou lá de dentro.
-Por que ela se trancou dessa vez?
-Bem, eu tentei tirar seu gloss dela. Ela estava usando e sei como gosta daquele.
-Rinne! Saia daí agora! Devolva meu gloss! -digo batendo na porta.
-NÃO!
-RINNE! ABRA JÁ ESSA PORTA!
-NÃO!
Frustrada, sento-me no chão em frente a porta.
-Rinne, eu não estou brava por você estar usando minha maquiagem. O problema é você ter pego esse gloss. Esse gloss é... -digo olhando para Len, nunca tinha contado isso para ele- Esse é o gloss que eu usei quando eu e seu pai nos beijamos pela primeira vez. Ele é muito precioso para mim.
-Ah, foi esse então? -disse Len sorrindo- Por isso sempre o usa quando vamos dormir?
-Isso não interessa. -digo para ele- Rinne, por favor, devolva o meu gloss.
Ouço o trinco da porta sendo aberto e logo ela abre a porta. Rinne tem sete anos já, gosta de manter os cabelos longos em um trança lateral, encolhida ela sai do banheiro e estende o gloss para mim.
-Desculpa...
-Esta tudo bem. -digo pegando o gloss e guardando-o no bolso- Já passou. Mas -digo me levantando e puxando-a para meus braços- você é muito pequena para usar maquiagem! Eu mesma quase não uso!
-Então quando eu vou poder usar, mamãe?
-Só quanto tiver quinze anos!
-Mas falta muito!
-Não falta tanto assim! -digo rindo- Vai passar mais rápido do que parece!
A campainha toca e nós duas olhamos para Len.
-Certo, eu atendo. -disse indo atender a porta.
-Vou tirar essa maquiagem da Rinne.
Quando voltamos, Miku e Kaito estavam sentados no sofá conversando animadamente com Len; no chão, Kaiko brincava com uma boneca e Mikuo lia um livro.
Miku e Kaito se casaram assim que Miku concluiu o ensino médio, Miku se tornou uma famosa escritora e Kaito professor de escola primaria; eles tiveram primeiro Mikuo, com dez anos e depois Kaiko com sete, eles se davam bem com a Rinne. Eles vinham nos visitar sempre que podiam e de vez em quando fazia essas visitas surpresa.
-Miku! Kaito! Que bom ver vocês! -digo colocando a Rinne no chão- Como vão as coisas?
-Vai tudo ótimo! -disse Miku, ela me olha de um jeito que só eu entendo e confirmo olhando-a de volta- Eu e Rin temos uma ótima noticia! -disse ela vindo para o meu lado.
-Ah é? -disse Kaito, olhando desconfiado
-Sim! -digo
-Estamos grávidas! -dizemos em unisom
-O que?! -diz Len ficando de pé
-Não tenha essa reação! -digo- Parece até que a noticia é ruim!
-Quando vocês descobriram?! -perguntou Kaito,também de pé
-Semana passada! -respondeu Miku sorrindo.
-Eu vou ser pai de novo... -disse Len paralizado- Vou ser pai... Vou ser pai de novo! -disse Len vindo me abraçar- Isso é ótimo!
-Sabia que ia ficar feliz!
-Mais um filho. -disse Kaito indo para o lado de Miku- Acha que damos conta?
-Claro que damos! Não seja pessimista!
-Mamãe, mamãe! -disse Rinne puxando minha saia- Quer dizer que eu vou ser irmã mais velha?!
-Sim! -disse Len pegando-a no colo- Você vai ter uma irmãzinha!
-Que legal! Vou ser one-chan! -dizia feliz.
-Vamos ter uma nova irmãzinha! Uma novo irmãzinha! -diziam Mikuo e Kaiko pulando.
-Sou a pessoa mais feliz do mundo. -digo beijando Len
-Eu também. -ele me responde- E você, Rinne?
-Seria a one-chan mais feliz do mundo!
-Sim. -digo rindo- Seremos as pessoas mais felizes do mundo.

~FIM~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Haruhi-chan
Utatane Piko
Utatane Piko
avatar

Feminino Mensagens : 1259
Idade : 20
Localização : Heaven~
Emprego/lazer : Estudante
Humor : \(>w<)/

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qua 18 Jan 2012, 17:54

Que fofo Tomo-chan esse final foi perfeito para a história!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tomoito
VY1
VY1
avatar

Feminino Mensagens : 2680
Idade : 22
Localização : Palace Dark Forest
Emprego/lazer : Cosplayer!
Humor : Depende do dia, mas sou uma pessoa adoravel :3

MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   Qui 19 Jan 2012, 04:48

Arigatou!
Fico feliz que tenha lido até o fim!

Semana que vem vou mudar esse tópico para a sessão de fics completas~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Fanfic/Song-Fic] Butterfly On Your Right Shoulder
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
V O C A L O I D :: OFF - :: Fanfics :: Completas-
Ir para: